sexta-feira, março 07, 2014

Márcio Chagas sobre o racismo: "É um ato que acontece comumente no interior, principalmente na serra"

Divulgação Internet
              Após de vitima de racismo no jogo entre Esportivo e Veranópolis, no estádio Montanha dos Vinhedos, onde seu carro foi amassado, arranhados e duas bananas colocadas sobre o capô, o árbitro Márcio Chagas revelou em entrevista a Rádio Bandeirantes, no Programa Atualidades Esportivas 2ª Edição, que não é a primeira vez que passa por um episódios desses na serra gaúcha:
            "Não é a primeira (...) já passei por outra situação na Serra Gaúcha, em 2005, na partida entre Caxias e Encantado, onde um torcedor do Encantando me chamou de “macaco safado”. Relatei em súmula e depois teve uma punição pequena, mas após um veiculo de comunicação fazer uma reportagem, a punição foi aumentada. Mas vou ser bem cincero, é um fato que acontece comumente no interior, principalmente na serra gaúcha" - contou o árbitro gaúcho
        O árbitro disse que espera que tudo seja resolvido na esfera esportiva e não pensa em ingressar na justiça comum.

Um comentário:

otário disse...

Só o Esportivo? E o Pelotas, que teve torcedor preso, além de diversas denúncias públicas em que o próprio presidente do clube está envolvido?
A leitura que se faz é: Passo Fundo perde pontos e fica na zona do rebaixamento, Esportivo perde pontos e vai pra bem pertinho da zona de rebaixamento e o Pelotas, com a parceria do acessor da presidência da FGF, aproveita e escapa?
Só é possível descrever o sentimento com uma palavra: VERGONHA!